Seguidores

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

EMBORA SEJA NOITE

Embora seja noite



Bem conheço a fonte que mana e corre:
Embora seja de noite.

Aquela eterna fonte está escondida,
Mas eu bem sei onde tem sua morada:
Embora seja de noite.

Sua claridade nunca obscurecida,
E sei que toda a luz de ela nos é vinda:
Embora seja de noite.

A corrente que nasce desta fonte,
Bem sei que é tão rica e omnipotente:
Embora seja de noite.

A corrente que destas duas procede
Sei que nenhuma delas a precede,
Embora seja de noite.

Esta eterna fonte está escondida
Neste pão vivo para nos dar vida,
Embora seja de noite.

Aqui está chamando as criaturas
E desta água se saciam, embora às escuras,
Porque é de noite.

Esta fonte viva que desejo
Neste pão da vida eu a vejo
Embora seja de noite.

S. João da Cruz

Até breve

CM

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.