Seguidores

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

SEM NADA PARA DIZER!

SEM NADA PARA DIZER!


 Porque me fazes isto, Senhor?
Queria escrever um texto,
esta semana,
e nada,
mesmo nada vem ao meu coração,
ao meu pensamento,
à minha inspiração.
Não queres que eu escreva?
Não queres que eu transmita nada da minha vida diária,
vivida conTigo e para Ti?

Devolves-me a pergunta, Senhor,
dizendo-me:
Porquê,
tens alguma a dizer sobre Mim,
sobre o que sou e faço na tua vida?

Oh, Senhor,
eu ter tenho,
mas não sei como transmiti-lo!

 Como se descreve um amor sem limites?
Como se descreve uma alegria intensa,
que é paz e tranquilidade?
Como se descreve a certeza de ter comigo
Aquele que tudo pode
e a Quem nada é impossível?
Como se descreve a possível “impossibilidade”
de chamar o nome de Deus
e saber que sou ouvido?
Como se descreve esta incrível sensação
de me sentir acompanhado na travessia
dos “vales tenebrosos” da minha vida?
Como se descreve este sentimento
de querer ver nos outros irmãos,
filhos do mesmo Pai Criador?
Como se descreve a extraordinária vivência
de ser Igreja Santa,
mesmo sendo pecador?
Como se descreve o reconhecimento estonteante
de ser templo do Espírito Santo?
Como se descreve o saber-me capaz de amar
apesar de todas as imperfeições?
Como se descreve o saber-me capaz de perdoar,
porque me ensinaste o perdão?
Como se descreve o espanto desmedido
de saber que Deus,
o Todo Poderoso,
se faz pequeno e humilde
para me servir de alimento?

Vês,
Senhor,
que afinal não tenho nada para escrever,
porque não sei descrever
tudo o que me fazes viver?

Obrigado, Senhor!


Até breve

CM

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.